terça-feira, 28 de outubro de 2014

Encadernação japonesa: os quatro furos / Japanese bookbinding: the four holes and its variations

Costura folha de cânhamo
Hemp leaf Binding stitch
Olá, queridos leitores!
Aproveitando o Dia dos Funcionários Públicos, resolvi conhecer melhor a encadernação japonesa de quatro furos, treinando as três variações: Kang xi, folha de cânhamo e casco de tartaruga, pois a básica, eu já conhecia.

Hello dear readers!
Today, October 28th is Public Servant Day! As a librarian who works in a public system of libraries, I had a day off. I made very good use of it making some new little booklets and learning the variations of the basic four holes japanese bookbinding: kang-xi, hemp leaf and turtoise shell. The basic four holes is already a friend of mine.

Detalhe da costura de quatro furos kang-xi
Detail of kang-xi variation of four holes.


Da esquerda para a direita: casco de tartaruga, folha de cânhamo, kang-xi e quatro furos básica
From left to right: turtoise shell, hemp leaf, kang-xi e  basic four hole 


sábado, 25 de outubro de 2014

Vaquinha sentada na flor de Lótus


Olá, queridos leitores!
As vaquinhas voltaram!
Este graffiti, eu o achei na Rua 7 de Setembro, no centro de Guarulhos. 
A vaquinha está sentada sobre uma flor de lotus. Gostei muito do graffitti pois é bem colorido.
Hello dear readers!
Our little cows came back!
This graffitti was found at 7 de Setembro Street, in Guarulhos downtown.
The little cow is sat on a Lotus flower. I liked it too much because it is so colorful.

Close-up


Este graffitti é maior do que as pessoas que passavam pela calçada.
This graffitti is bigger than the people who walked by the sidewalk.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Oficina avançada de contação de histórias na Biblioteca Hans Christian Andersen / Advanced workshop of storytelling in Hans Christian Andersen Library




Olá, caros leitores!
Quero registrar a minha participação na Oficina Avançada de Contação de histórias, ministrada pela professora Fabiana Rubira, que aconteceu no último sábado, dia 18 de outubro, na Biblioteca Hans Christian Andersen, em São Paulo. Este evento fez parte do 10o. Festival de Contação de Histórias da Rede de Bibliotecas Públicas da capital.

Hello dear readers!
Here I register my attendance in the Advanced Workshop of Storytelling, ministered by Professor Fabiana Rubira, that happened in the last Saturday (October 18th) in Hans Christian Andersen Public Library, in São Paulo city. This workshop is part of 10th Festival of Storytelling of the Public Libraries System of São Paulo City.




O que me espantou nesta oficina é a distância que algumas pessoas percorreram para participar: eu e dois amigos viemos de Guarulhos, conheci uma professora de Itapevi e outra de Santos.
What amazed me is that many people were from very far cities, like Guarulhos (I and more two friends), one teacher went from Itapevi and another went from Santos.

A oficina foi maravilhosa. 
The workshop was wonderful.
Algumas frases da professora Rubira:
Some phrase from Professor Rubira:

  • Há histórias semente e histórias doce de padaria. Na vida há espaço para as duas, mas procure se alimentar mais de histórias com semente (contos de fadas, contos maravilhosos, lendas e mitos), que deitam raízes no seu coração e frutificam
  • There are seed stories and bakery candy stories. In our lives there are space for both kinds, but seek to nourish yourself more with seed stories (fairy tales, marvelous tales, legends and myths) that lay rooths in your heart and give fruits
  • As histórias que mais contamos nos contam
  • The stories that we more tell tell us.
  • Não se alimente só de livros, alimente-se principalmente de ouvir os outros contando. As histórias não nasceram nos livros, nasceram nas pessoas. Os livros só as guardam
  • Don't nourish only from books, but mainly from listen another people tell stories, because these didn't are born in books, but in people. Books only treasure them but storytellers free them
  • A contação de histórias é um encontro, uma arte interpessoal, de coração para coração
  • Storytelling is a meeting, an interpersonal art, from heart to heart
  • Um bom contador de histórias é um bom ouvinte
  • A good storyteller is a good listener

Gostei muito da oficina pois me ajudou a perceber o porque gosto tanto de contar histórias de pessoas pobres da zona rural: durante o processo da oficina me dei conta de que minha própria mãe contava muito histórias da família dela, o quão difícil foi para sua família de imigrantes se adaptar a uma nova terra, as dificuldades da língua, a solidão, a pobreza. Daí a minha identificação. Fiquei feliz, mais em paz.

I liked this workshop so much because it made me discover why I like much moore to tell stories about rural poor people: the process of the workshop reminded me that my own mother told me stories about her family, how hard for Japanese immigrants to adapt to a new land, a new tongue, the solitude, andll kind of hardships they needed to overcome. In my storytelling I dialogue with my ancestors history. I became so happy, more in peace with me and my storytelling process. 



quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Roda de Leitura de outubro de 2014: Preciosa, de Sapphire



Registro aqui os encontros (hoje só temos foto do encontro que ocorreu no Espaço Novo Mundo) para a discussão do livro Preciosa, da autora norteamericana Sapphire. Em ambos os encontros a manifestação dos leitores foi que o livro era bastante forte, no sentido de evocar muito sofrimento. Pedi aos participantes que me dissessem o que mais lhes chamou a atenção e as respostas foram as seguintes:
  • A protagonista era muito forte, pois suportou anos de abusos verbais e sexuais de ambos os pais
  • A indiferença dos professores do sistema oficial de ensino, que deixaram uma adolescente de 16 anos permanecer por mais de uma década na escola sem aprender a ler ou escrever. Quaisquer semelhanças com o sistema de ensino brasileiro é mera coincidência
  • A omissão e a conivência da mãe, que permitiu por anos que o pai violentasse e engravidasse sua própria filhaduas vezes e ainda a culpou por isso. Chegamos a conclusão de que a própria mãe, Mary, poderia ter um passado de aliciamento que fez com que ela aceitasse uma situação que para muitos leitores é inaceitável
  • A visão da adolescente, Claireece Precious, de que a escola alternativa e a possibilidade de alfabetização eram importantes, aliás eram uma forma de escapar da realidade familiar então vivida
  • Algo que chamou a atenção de uma das leitoras (e que a chocou) foi o conselho da professora Blue Rain para que Precious abdicasse do filho Abdul para que ela voltasse a estudar. Felizmente isso não foi necessário, primeiro porque Precious não quis dar seu filho para a adoção, preferindo cuidar dele, e segundo porque, com a ajuda da professora e das amigas da escola alternativa, ela conseguiu abrigo no mesmo bairro e pôde voltar a estudar
  • Todas as alunas da escola alternativa Cada um ensina a um tem um passado de violência familiar e sexual e todas tiveram uma empatia muito grande para oferecer a Precious
  • O romance, baseado em fatos reais, tem um final aberto, pois não sabemos o que acontece no final com todos os personagens
  • O que chama a atenção no livro da vida das alunas, que é um apêndice do livro, é que todas as alunas, exceto Precious, escrevem sobre seu passado. Precious é a única que escreve sobre sua vida presente e sua expectativa em relação ao futuro.
  • Particularmente senti que, mesmo sendo um livro que descreve um sofrimento tão grande, este romance oferece uma esperança de que, mesmo enfrentando tanta dor e injustiça há a possibilidade de encontrar grupos de apoio que ajudam as personagens, principalmente a protagonista a conviver com suas tragédias e seguir em frente

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Agenda 2014: Forum de Editoração 2014

http://www.comartejr.com.br/forum/x-forum/ - Acesso em 15 de outubro de 2014


X Fórum de Editoração
O mundo editorial nunca passou por tantas e tão velozes mudanças. Para acompanhar o ritmo da rede é preciso estar pronto para as novas possibilidades de edição e publicação. As velhas técnicas ainda utilizadas estão ameaçadas? Como adequar o que já sabemos ao que ainda é recente no mercado? Como passar a formar editores, preparados para lidar com a atual ambivalência na profissão?
Deve-se entender os novos gostos e tendências, além das novas ferramentas; ouvir diferentes opiniões; e, o mais importante, estar aberto a compreender e incorporar essas novas ideias que permeiam o futuro do mercado editorial.

Programação – 25 de outubro

Biblioteca Mário de Andrade (Rua da Consolação, 94 – Centro)
10h
Mesa 1
Editoração existe: um panorama do curso
“Editoração? Mas o que é isso?” Quantas vezes profissionais dessa área não ouviram perguntas deste tipo? Com o objetivo de discutir o panorama do curso, a mesa discorrerá a respeito da sua difusão, sua grade horária e sua relevância, uma vez que ele é pouco conhecido tanto por vestibulandos como por outros profissionais do próprio mercado.
Participantes
Thiago Mio Salla (mediador)
Luiz Vicente de Lima Lazaro
Paulo Verano
Ana Paula Hisayama



Coffee-Break
11h45
Mesa 2
Além do papel: a dinâmica da publicação online
Com a popularização da Internet, observa-se um crescente número de usuários e seu tempo de permanência nas redes sociais. A mesa discutirá sobre a presença do livro na internet – em redes sociais, blogs literários, etc. – abordando os benefícios e dificuldades que ela pode trazer para o mercado editorial. Queremos trazer uma discussão sobre a dinâmica de blogs de escritores e outras formas de se escrever histórias nesse meio digital.
Participantes
Ednei Procópio (mediador)
André Vianco
Fred Di Giacomo
Antonio Hermida


13h15
Pausa para o Almoço
14h15
Mesa 3
Questão de gosto? Influências na escolha do livro
A mesa discorrerá a respeito dos diferentes meios de um original chegar ao editor, relacionados principalmente aos critérios de seleção de um texto e suas mudanças com o passar do tempo. Insere-se nesse tema a contratação de pareceristas e a diferente influência que os críticos literários especializados possuem, comparados aos blogs literários na venda de livros e recepção dos leitores.
Participantes
Marisa Moura (mediadora)
Vanessa Ferrari
Tatiana Feltrin
Manuel da Costa Pinto


Coffe Break
16h15
Mesa 4
Limites do mercado: o editorial politicamente correto
Uma discussão sobre o que é possível publicar de acordo com os limites impostos pelo mercado, pelo politicamente correto e pela ética. Como a atualidade influencia no que chega às estantes; assuntos polêmicos, temáticas na moda, nichos literários e publicações permanentes. Um breve panorama sobre como funciona a política de publicação de uma editora.
Participantes
Célia Cristina Cassiano (mediadora)
Otavio Costa
Marcia Camargos
Carla Bitelli




terça-feira, 30 de setembro de 2014

É Primavera! It is Spring!

Olá, queridos leitores!
Todas essas fotos, eu tirei numa caminhada matinal.
De fato, a primavera chegou.
Uma excelente estação para todos!

Hello dear readers!
All these pictures were taken in a matutine daily walking.
Indeed, the Spring arrived.
I wish a excelent time for all!